Fechar

a

Abilumi: Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação, criada em janeiro de 2005, tem por objetivo congregar e defender os interesses das empresas atuantes no segmento de importação e distribuição de produtos de iluminação. Seus principais esforços vêm sendo dirigidos para o apoio ao desenvolvimento de normas universais para esse tipo de produtos, para a melhoria dos produtos oferecidos ao mercado brasileiro.

Abilux: Associação Brasileira da Indústria de Iluminação, uma entidade civil sem fins lucrativos, criada, em outubro de 1985. Tem a missão de congregar a indústria em prol do seu desenvolvimento com técnicas, tecnologias e design atualizados e competitivos no mercado mundial. Desenvolver ações em parceria com outras entidades, órgãos do governo e universidades buscando um país melhor e sustentável. Trabalhar para entregar o melhor produto aos consumidores.

Arandela : Luminária fixada em paredes, possuindo uma variedade de modelos para usos internos abrigados e externos ao tempo. Sua construção deve evitar o ofuscamento e privilegiar a luz difusa.

b

Balizador: É um tipo de luminária que é instalada próxima ao piso ou em áreas de escadaria iluminando a passagem, e além disso também pode ser usado como um meio decorativo.

c

Célula Fotoelétrica: Equipamento muito utilizado em áreas externas para o acendimento da iluminação de uso comum em condomínios e iluminação pública, sendo ativado pela luz natural. No entardecer a falta de luz natural é percebida pelo sensor e a célula fotoelétrica aciona a iluminação artificial para que a área fique iluminada no período noturno e quando o dia amanhece, a luz natural faz desligar a iluminação.

d

Depreciação do fluxo luminoso: Ao longo da vida útil da lâmpada é comum ocorrer uma diminuição do fluxo luminoso emitido pela luminária, em razão da própria depreciação normal do fluxo da lâmpada e devido ao acumulo de poeira sobre as superfícies da lâmpada e do refletor. Este fator de depreciação deve ser considerado no cálculo do projeto de iluminação. Este fator evita que o nível de iluminância atinja valores abaixo do mínimo recomendado ao longo da vida útil da lâmpada.

Dicróica: É um refletor de material dicróico, que reflete a parte visível da radiação e absorve a parte infra-vermelha. Tem aplicação em lâmpadas dicróica que possuem fachos mais fechados para iluminação de destaque e fachos mais abertos para complementação da iluminação geral. Como ela normalmente fica embutida em forros ou similares, é reduzida a emissão de calor para o ambiente iluminado.

Dímer: Em inglês Dimmer. Dispositivo que possibilita variar o fluxo luminoso das lâmpadas numa instalação, a fim de ajustar a luminosidade. Observar que é um recurso utilizado normalmente apenas em lâmpadas incandescentes em geral. Para uso em lâmpadas de descarga, necessita de reatores eletrônicos de tecnologia específica, associada a um potenciômetro também próprio para este fim.

Distorção Harmônica Total (T.H.D.): O THD são correntes alternadas que causam poluição na forma de onda ou interferência na rede, geradas por equipamentos eletrônicos de alta frequência. Lembramos que essa poluição ou interferência é gerada por harmônicas de corrente e vários equipamentos contribuem para isso, como por exemplo: inversores de frequência, máquinas de soldar, reatores eletrônicos, entre outros. Com o surgimento das harmônicas, temos a necessidade cada vez maior de dimensionar condutores e dispositivos de proteção, levando-se em conta os componentes harmônicos dos diversos circuitos em uma instalação elétrica.
Os principais efeitos observados em instalações e componentes submetidos à presença de harmônicas são: aquecimento excessivo em equipamentos elétricos, disparos de dispositivos de proteção (disjuntores residuais), ressonância (queima de banco de capacitores), redução no rendimento de motores elétricos, queda de tensão e redução do fator de potência da instalação, tensão elevada entre o neutro e terra, entre outros.

e

Eficiência Luminosa: É calculada pela divisão entre o fluxo luminoso emitido em lumens e a potência consumida pela lâmpada em watts. Quanto maior a eficiência luminosa de uma lâmpada, maior será a quantidade de luz emitida, consumindo a mesma energia.
Unidade: Lúmen por Watt (lm/W).

Esfera integradora: É um equipamento que permite medição direta do fluxo luminoso emitido por uma lâmpada. Seu princípio de funcionamento baseia-se no fato de que ao colocarmos uma lâmpada no centro de uma esfera de paredes brancas totalmente difusoras, obtemos, em qualquer parte da superfície desta esfera, uma igual luminância que será proporcional ao fluxo total emitido pela fonte. A esfera integradora tem como finalidade isolar o ambiente interno do externo fazendo com que não haja interferência nas medições fotométricas.
E em conjunto de outros equipamentos eletrônicos é utilizada também para medir dados fotométricos e elétricos, como por exemplo temperatura de cor, índice de reprodução de cores., potência, fator de potência.
Atualmente a esfera integradora é um dos equipamentos mais utilizados pelas empresas do ramo de iluminação.

f

Fator de Potência: Indica o grau de defasagem entre a tensão e a corrente proporcionada pelo reator no circuito. Esse valor é fornecido pelo fabricante do reator e consta em catálogos e na etiqueta do produto. No Brasil o fator de potência é considerado alto quando for maior do que 0,92 indutivo ou capacitivo. Este valor revela com qual eficiência uma instalação está utilizando a energia elétrica. Consiste na relação entre a potência consumida (kW) e a potência fornecida pela Concessionária (kVA). Aparelhos elétricos, inclusive os reatores, consomem uma energia chamada reativa. Em equipamentos com alto fator de potência, o valor medido da potência reativa é menor, evitando assim o disperdicio de energia.

Fluxo Luminoso: É a quantidade total de luz emitida a cada segundo por uma fonte luminosa em todas direções.
Unidade: lúmen (lm).

g

Nenhum termo cadastrado

h

Nenhum termo cadastrado

i

Iluminância: È a quantidade de luz ou fluxo luminoso que atinge uma unidade de área de uma superfície por segundo. Um lux equivale a 1 lúmen por metro quadrado (lm/m²).
Unidade: lux (lx).

Indice de reprodução de cor: O índice de reprodução de cor parte do comparativo entre a fonte de luz artificial em relação à luz natural. Esse índice, chamado de IRC, é medido numa escala de zero a cem. Quanto mais alto o índice, melhor a reprodução das cores e o conforto visual ao ambiente. Numa residência devemos utilizar lâmpadas com boa reprodução de cores (IRC igual ou acima de 80), pois esta característica é fundamental para o conforto e beleza do ambiente.

Intensidade Luminosa: É a intensidade do fluxo luminoso projetada em uma determinada direção.
Unidade: Candelas (cd)

j

Nenhum termo cadastrado

k

Nenhum termo cadastrado

l

Led
Luz

Led: Os diodos emissores de luz, dispositivos conhecidos pela abreviatura em língua inglesa LED
(Light Emiting Diode), são componentes eletrônicos do tipo semicondutores em estado sólido que convertem energia elétrica diretamente em luz.

Luminária: Luminárias são dispositivos que servem para distribuir a luz emitida por uma ou mais lâmpadas, e que contêm todos os acessórios necessários para fixá-las, protegê-las e conectá-las ao circuito de alimentação.

Luxímetro: Instrumento destinado a medir iluminância. Num projeto o luxímetro vai aferir níveis de iluminância para se adequar as exigências das normas técnicas em vigor (ABNT).

Luz: A luz é uma radiação eletromagnética na faixa de comprimentos de onda que o olho humano é capaz de perceber. Esta faixa de radiação das ondas eletromagnéticas  detectada pelo nosso olho situa-se entre 380nm e 780nm. O espectro visível está limitado, em um extremo pelas radiações infravermelhas (de maior comprimento de onda) e no outro, pelas radiações ultravioletas (de menor comprimento de onda).

m

Nenhum termo cadastrado

n

Nenhum termo cadastrado

o

Ofuscamento: É o desconforto visual ou uma redução na capacidade de ver objetos, causado por excesso de luz na direção da visão. O ofuscamento pode causar fadiga visual. erros e até mesmo acidentes. Pode ser considerado direto, quando o ofuscamento ocorre através da luminária/lâmpadas, ou indireto, quando a luz refletida em determinadas superfícies retorna aos olhos dos usuários desse ambiente. O ofuscamento direto pode ser neutralizado com acessórios nas luminárias como aletas ou difusores. Já para o ofuscamento indireto deve-se rever o projeto luminotécnico, pois é causado pelo excesso de luz no ambiente.

p

Potência: É a quantidade de energia consumida por um aparelho num determinado intervalo de tempo.
Unidade: Watt (W).

q

Nenhum termo cadastrado

r

Reator: Todas as lâmpadas fluorescentes e de descarga em Alta Pressão, exigem uma equipamento auxiliar chamado de Reator. Reatores têm três funções principais:
-Fornecer a tensão de partida, porque as lâmpadas necessitam de uma tensão maior para começar a operar.
-Adequar a tensão de linha para a tensão de operação da lâmpada.
-Limitar a corrente para a lâmpada.

s

SMD

Sanca: Moldura de gesso ou de outro material de qualquer perfil instalada no encontro do teto com as paredes. Variando entre modelos retos (contemporâneo) e modelos curvos (clássicos). A sanca permite também a instalação de iluminação indireta.

Sensor de Presença: É um comando inteligente que se destina ao acionamento da iluminação. Se um individuo entra no ambiente com o sensor de presença a iluminação é acionada e desligada após a ausência, de acordo com o tempo programado. É ideal para uso em jardins, entradas de garagens, pátios, acessos e demais ambientes externos, podendo também ser utilizado em ambientes internos.

SMD: É a sigla em inglês para “componente de montagem em superfície”. O LED ou outros componentes são soldados diretamente sobre a placa de circuito impresso. Diferentemente da montagem de componentes com fio, a tecnologia SMD requer menos espaço e melhora a conexão térmica.

t

Temperatura de cor: Expressa a aparência de cor da luz emitida pela fonte de luz. Quanto mais alta a temperatura de cor, mais branca é a cor da luz. Quando falamos em luz quente ou fria, não estamos nos referindo ao calor físico da lâmpada, e sim a tonalidade de cor que ela apresenta ao ambiente.
• Luz quente: 2700, 3000K – emite uma luz mais aconchegante, indicada para ambientes de conforto e relaxamento como áreas sociais, dormitórios.
• Luz suave 4000 K – ilumina o ambiente de forma natural, sem influenciar na aparência de cor original, também chamada de cor “neutra”.
• Luz fria: 5.000, 6500K – emite uma luz mais clara e estimulante, indicada para ambientes que propícios ao trabalho, como: escritórios, áreas de serviço, etc.
Unidade: Kelvin (K).

Tensão Elétrica: Medida em Volts (V), é a quantidade de energia gerada para movimentar uma carga elétrica. No Brasil os niveis de tensão residenciais são 127 ou 220 Volts. Lâmpadas que tenham tensão elétrica diferente precisam de transformadores, driver ou reatores.

Transformador: Em iluminação, são usados para transformar a tensão da rede (127 ou 220V) na tensão de 12V, geralmente usada pelas lâmpadas halógenas de baixa tensão.

u

Nenhum termo cadastrado

v

Vida mediana: Corresponde à vida em horas quando, em uma determinada amostragem queimarem 50% das lâmpadas, testadas sob condições controladas.

Vida Útil: A vida útil é definida como o tempo em horas após a depreciação de uma porcentagem de seu fluxo luminoso inicial, por efeito de queima ou depreciação. Esta depreciação é definida em função do tipo de lâmpada e geralmente varia de 10% a 30%.

w

Nenhum termo cadastrado

x

Nenhum termo cadastrado

y

Nenhum termo cadastrado

z

Nenhum termo cadastrado

RECENTES

E

- Esfera integradora

É um equipamento que permite medição direta do fluxo luminoso emitido por uma lâmpada. Seu princí...

T

- Tensão Elétrica

Medida em Volts (V), é a quantidade de energia gerada para movimentar uma carga elétrica. No Bras...

S

- Sensor de Presença

É um comando inteligente que se destina ao acionamento da iluminação. Se um individuo entra no am...

Notícias

30.03
Participação Feicon
Leia Mais
Outras Notícias
TAG Copyright © 2017 - Taschibra