Fechar

a

Abilumi: Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação, criada em janeiro de 2005, tem por objetivo congregar e defender os interesses das empresas atuantes no segmento de importação e distribuição de produtos de iluminação. Seus principais esforços vêm sendo dirigidos para o apoio ao desenvolvimento de normas universais para esse tipo de produtos, para a melhoria dos produtos oferecidos ao mercado brasileiro.

Abilux: Associação Brasileira da Indústria de Iluminação, uma entidade civil sem fins lucrativos, criada, em outubro de 1985. Tem a missão de congregar a indústria em prol do seu desenvolvimento com técnicas, tecnologias e design atualizados e competitivos no mercado mundial. Desenvolver ações em parceria com outras entidades, órgãos do governo e universidades buscando um país melhor e sustentável. Trabalhar para entregar o melhor produto aos consumidores.

Arandela : Luminária fixada em paredes, possuindo uma variedade de modelos para usos internos abrigados e externos ao tempo. Sua construção deve evitar o ofuscamento e privilegiar a luz difusa.

b

Balizador: É um tipo de luminária que é instalada próxima ao piso ou em áreas de escadaria iluminando a passagem, e além disso também pode ser usado como um meio decorativo.

c

Célula Fotoelétrica: Equipamento muito utilizado em áreas externas para o acendimento da iluminação de uso comum em condomínios e iluminação pública, sendo ativado pela luz natural. No entardecer a falta de luz natural é percebida pelo sensor e a célula fotoelétrica aciona a iluminação artificial para que a área fique iluminada no período noturno e quando o dia amanhece, a luz natural faz desligar a iluminação.

d

Depreciação do fluxo luminoso: Ao longo da vida útil da lâmpada é comum ocorrer uma diminuição do fluxo luminoso emitido pela luminária, em razão da própria depreciação normal do fluxo da lâmpada e devido ao acumulo de poeira sobre as superfícies da lâmpada e do refletor. Este fator de depreciação deve ser considerado no cálculo do projeto de iluminação. Este fator evita que o nível de iluminância atinja valores abaixo do mínimo recomendado ao longo da vida útil da lâmpada.

Dicróica: É um refletor de material dicróico, que reflete a parte visível da radiação e absorve a parte infra-vermelha. Tem aplicação em lâmpadas dicróica que possuem fachos mais fechados para iluminação de destaque e fachos mais abertos para complementação da iluminação geral. Como ela normalmente fica embutida em forros ou similares, é reduzida a emissão de calor para o ambiente iluminado.

Dímer: Em inglês Dimmer. Dispositivo que possibilita variar o fluxo luminoso das lâmpadas numa instalação, a fim de ajustar a luminosidade. Observar que é um recurso utilizado normalmente apenas em lâmpadas incandescentes em geral. Para uso em lâmpadas de descarga, necessita de reatores eletrônicos de tecnologia específica, associada a um potenciômetro também próprio para este fim.

Distorção Harmônica Total (T.H.D.): O THD são correntes alternadas que causam poluição na forma de onda ou interferência na rede, geradas por equipamentos eletrônicos de alta frequência. Lembramos que essa poluição ou interferência é gerada por harmônicas de corrente e vários equipamentos contribuem para isso, como por exemplo: inversores de frequência, máquinas de soldar, reatores eletrônicos, entre outros. Com o surgimento das harmônicas, temos a necessidade cada vez maior de dimensionar condutores e dispositivos de proteção, levando-se em conta os componentes harmônicos dos diversos circuitos em uma instalação elétrica.
Os principais efeitos observados em instalações e componentes submetidos à presença de harmônicas são: aquecimento excessivo em equipamentos elétricos, disparos de dispositivos de proteção (disjuntores residuais), ressonância (queima de banco de capacitores), redução no rendimento de motores elétricos, queda de tensão e redução do fator de potência da instalação, tensão elevada entre o neutro e terra, entre outros.

e

Eficiência Luminosa: É calculada pela divisão entre o fluxo luminoso emitido em lumens e a potência consumida pela lâmpada em watts. Quanto maior a eficiência luminosa de uma lâmpada, maior será a quantidade de luz emitida, consumindo a mesma energia.
Unidade: Lúmen por Watt (lm/W).

Esfera integradora: É um equipamento que permite medição direta do fluxo luminoso emitido por uma lâmpada. Seu princípio de funcionamento baseia-se no fato de que ao colocarmos uma lâmpada no centro de uma esfera de paredes brancas totalmente difusoras, obtemos, em qualquer parte da superfície desta esfera, uma igual luminância que será proporcional ao fluxo total emitido pela fonte. A esfera integradora tem como finalidade isolar o ambiente interno do externo fazendo com que não haja interferência nas medições fotométricas.
E em conjunto de outros equipamentos eletrônicos é utilizada também para medir dados fotométricos e elétricos, como por exemplo temperatura de cor, índice de reprodução de cores., potência, fator de potência.
Atualmente a esfera integradora é um dos equipamentos mais utilizados pelas empresas do ramo de iluminação.

RECENTES

E

- Esfera integradora

É um equipamento que permite medição direta do fluxo luminoso emitido por uma lâmpada. Seu princí...

T

- Tensão Elétrica

Medida em Volts (V), é a quantidade de energia gerada para movimentar uma carga elétrica. No Bras...

S

- Sensor de Presença

É um comando inteligente que se destina ao acionamento da iluminação. Se um individuo entra no am...

Notícias

06.11
Tudo sobre iluminação
Leia Mais
Outras Notícias
TAG Copyright © 2019 - Taschibra